Instrução aos Zeladores e Cuidadores

O Instituto Medittare é uma associação de natureza espiritualista, de caráter independente com o objetivo de servir a medicina indígena religiosa ayahuasca. Nesse sentido, estabelece os seguintes critérios de liberdade e comportamento aos zeladores e cuidadores.

 

Conceitos.

Modalidades de vivência:

  1. Vivência aberta. Dedicada ao público em geral. Os parâmetros são definidos por consenso entre os zeladores. Essas vivências estão em cor laranja no calendário.

  2. Faixa verde. Vivência fechada, exclusiva para trabalhadores da casa e/ou convidados.

  3. Faixa azul. Vivência especial voltada para grupos fechados, definidos por zeladores, como grupos espírita, católico, evangélico, umbanda, médiuns independentes, etc. A faixa-azul deve ser submetida à aprovação dos demais zeladores, pelo grupo de WhatsApp. Não pode ser divulgada abertamente. O zelador responsável define os parâmetros de condução. Recomenda-se criar grupos especiais de WhatsApp para melhor gestão.

 

Princípios gerais aos zeladores e cuidadores para faixas verde e azul.

Os princípios são definidos pelo zelador que conduz a vivência.

Princípios gerais aos cuidadores para vivência aberta.

1. O zelador e cuidador deve zelar para que a experiência do participante seja particular e na medida do possível, sem nenhuma interferência pelo zelador ou condutor.

1.1.  Deve-se orientar os participantes a pedirem ajuda, se precisarem.

1.1.1. Se o participante não pedir ajuda, o zelador ou cuidador deve evitar interferir na experiência do participante.

2. Deve-se abster do uso de palavras de conotação religiosa, tais como: anjo, guia, santo, exu, pomba-gira e outras. 

3. O cuidador não está autorizado a compartilhar suas próprias crenças religiosas ou induzir participantes em seus sistemas de crença.

4. Habilidades especiais: Caso algum cuidador acredite ter um dom especial, como a habilidade de prever o futuro ou o dom da cura, deve apresentar provas de habilidade ao zelador. É expressamente proibido fazer uso de dons especiais sem a prévia permissão do zelador, que deverá submeter à análise dos demais cuidadores.

5. Mediunidade. O Medittare não cerceia a manifestação de mediunidade por parte de participante. No entanto, deve-se tratar a ocorrência de forma mais privadamente possível.

6. Uso de rapé e outras medicinas. Dentro do espaço do Medittare, deve-se aplicar outras medicinas, que não ayahuasca, de forme discreta, pois devemos lembrar que somente a ayahuasca está qualificada pela legislação brasileira. Os cuidadores devem sempre consultar o Zelador sobre aplicação dessas medicinas.

Melhora contínua: aceita-se sugestões.

Os Zeladores