• Facebook Social Icon

"A ayahuasca tem o poder de reorientar a identidade, ajudando as pessoas a se lembrarem de sua missão na vida e a mostrar-lhes o poder que têm para superar os obstáculos e criar as vidas que imaginam que poderiam ser possíveis".
(Dr. Clancy Cavnar, Psy.D) 

Ambiente Climatizado

Meditação, Musicoterapia e Ayahuasca

Assim como todas as substâncias com propriedades medicinais, a ayahuasca pode trazer riscos à saúde se usada de maneira incorreta. 

NO CONTEXTO PSÍQUICO:


+ Aumenta a capacidade de autoanálise.

+ Desenvolve autoconhecimento.

+ Amplia a resiliência, capacidade de o indivíduo lidar com problemas, adaptar-se a mudanças, superar obstáculos ou resistir à pressão de situações adversas, como choque, estresse, perdas, etc.
+ Favorece e ampara regressão de memória e vidas passadas. ​

+ Gera novas perspectivas sobre experiências antigas.
+ Produz efeitos antidepressivos.
+ Promove a dissolução de traumas e fobias.

+ Ampara no tratamento de desordens do humor.

NO CONTEXTO SOMÁTICO:

 

+ Potencializa a neurogênese, estimulando a formação dos neurônios.
+ Pode ajudar no tratamento de enfermidades neurodegenerativas, como Alzheimer, Parkinson e outras.

+ É instrumento promissor para o tratamento de dependências químicas e diversas enfermidades, sendo constatado que a Ayahuasca traz benefícios para seus usuários no contexto social e em sua ação neuropsicológica, fisioimunológica, microbiológica e parasitária.

Possíveis Benefícios da Ayahuasca

Mente equilibrada em corpo sadio

Meditação, Musicoterapia e Ayahuasca, uma impressionante combinação que conduz a uma experiência não-intelectual da realidade, rumo a uma jornada de autoconhecimento, crescimento interior, desenvolvimento emocional e espiritual.
As pessoas estão à procura de novas experiências que lhes apontem um sentido diferente e mais profundo para a vida, que lhes devolva a esperança de uma saída aos problemas do cotidiano ou que simplesmente lhes deem uma visão mais clara daquilo que lhes ocorre no dia-a-dia.

a única maneira de ouvir seu coração

A meditação busca a higiene mental, conhecer-se melhor ou silenciar uma mente inquieta. A prática remonta às antigas tradições orientais, especialmente ao budismo, à yoga e ao taoísmo.

 

Meditar é uma prática natural que nos leva a superar limites, desenvolver mais controle sobre as emoções, clareza mental e discernimento.

Meditação

A música pode oferecer grande poder de cura terapêutica ao psiquismo humano. O Instituto Medittare aplica a musicoterapia integrando o uso da música e mensagens de caráter motivador para atender a necessidades emocionais, cognitivas, sociais e espirituais. Pode ser aplicada para promover o bem estar, diminuir o estresse, aliviar dores, expressar sentimentos, melhorar a memória, a comunicação, a socialização, e por fim, melhorar a qualidade de vida.

Musicoterapia

Ayahuasca

A Ayahuasca é um chá composto por duas plantas amazônicas (jagube e chacrona). Declarada pela ciência como alternativa ao se lidar com saúde, bem estar físico, emocional e espiritual. A Ayahuasca desenvolve espiritualidade que inspira o indivíduo a sentir-se em harmonia consigo próprio, com a vida e com os demais. 

Jagube ou Mariri

(Banisteriopsis caapi)

Chacrona ou Rainha
(Psychotria viridis )

Estudos confirmam o que os defensores da ayahuasca conhecem há muito tempo: aqueles que recebem ayahuasca ritualmente têm níveis mais baixos de depressão, ansiedade, hostilidade, ideias paranóicas, fobias, preocupação, timidez, fatigabilidade e fraqueza. Os sujeitos que usam Ayahuasca também obtiveram melhores resultados em auto-transcendência, orientação espiritual, identificação transpessoal, esquecimento pessoal, sacralidade da vida, altruísmo e bem-estar subjetivo.

 
 

Metafísica

O uso da Ayahuasca segue normas legais especificadas pela Resolução no. 1, de 25 de janeiro de 2010, CONAD, que dispõe sobre a observância, pelos órgãos da Administração Pública Brasileira, das decisões do CONAD sobre normas e procedimentos compatíveis com o uso ritualístico da Ayahuasca e dos princípios deontológicos que o formam.